Roadies, nova série de Cameron Crowe

Roadies-kalangoatomico-destaque

Você sempre teve curiosidade de saber como é o dia-a-dia no backstage de uma turnê de uma grande banda? Pois é sobre isso que se trata essa série criada por Cameron Crowe, para o canal norte-americano Showtime.

Roadie é um termo utilizado para denominar os profissionais responsáveis pelo transporte, montagem e andamento de espetáculos, sejam eles musicais ou teatrais. No meio musical eles também ficam responsáveis pela manutenção, afinação e limpeza dos instrumentos musicais. E ainda pela estrutura, iluminação e efeitos visuais. (Ou seja, são aqueles caras que, quando você está esperando sua banda tocar, eles estão montando o palco e afinando os instrumentos antes do show).

Cameron Crowe já trabalhou com temática parecida no filme “Quase famosos”, de 2000. No qual escreveu e dirigiu. Na trama é apresentado o cotidiano da turnê de uma banda em ascensão. No elenco está a lindíssima Kate Hudson. (Vale a pena conferir).

Voltando a série, a trama conta a história de uma grande equipe de roadies encabeçada por Bill (Luke Wilson), coordenador de turnê e a produtora Shelli (Carla Gugino). E protagonizando a história temos a linda Kelly Ann (Imogen Poots), responsável pela parte elétrica e visual. Kelly Ann passa por uma crise existencial, aquela que você acha que está perdendo tempo fazendo coisas que não se identifica. (Deve ser por isso que me identifiquei).

Roadies-kalangoatomico

A trama exposta assim parece boba, mas o diferencial é o meio/ambiente da história, o musical. Pois a ânsia do jovem é a mesma onde quer que esteja, sentir-se útil e fazer o que gosta. O meio/ambiente da musica fascina porque sempre remete a um antigo sonho de muitos adolescentes, que é o de ter uma grande banda fazendo turnê por todo o país. A série chama mais a atenção de pessoas que possuem ou já possuíram banda (meu caso), mas não exclui outro publico. Alias, é uma boa pedida para quem está um pouco órfão de “Game of Thrones”, visto que a série tem cenas mais liberais.

Fiquem com o trailer:

Outro diferencial na série é a trilha sonora. As bandas e musicas escolhidas temperam os episódios. Duvida? Então procure por “The Head and the Heart”, “Reingwolf”, “Frightened Rabbit”, entre outras. Aliás, você ficará com vontade de pesquisar as musicas tocadas nos episódios, principalmente das musicas do dia, dadas pela operadora de mesa da equipe (fiquem atentos!).

A fotografia da série (monóculo a postos) é fenomenal, dá aquela sensação de documentário bem produzido (aliviem, posso estar falando merda). Pois ajuda a captar detalhes de instrumentos e aparelhagem.

Essa é uma impressão de quem somente assistiu a dois episódios, pois até o momento foram os que lançaram. Estou apostando na série, apesar de ser de nicho, contudo ela possui boa música, tema, excelente fotografia, a linda Carla Gugino e a tão mais gata Imogen Poots.

Imogen-Poots-kalangoatomico-destaque

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone