O Basquete que Kuroko Joga!

Kuroko-No-Basket-destaque-kalango-atomico

Antes de começar a falar da animação Kuroko no Basket (Kuroko no Basuke), tenho que admitir que, havia abandonado o mundo dos animes. Depois de me decepcionar com os rumos de Naruto Shippuden e Bleach. E também pelo roteiro arrastado e diálogos intermináveis, características das obras japonesas. Por indicação de um amigo, assisti o ótimo One Punch Man (merece um post), que acabou me trazendo de volta ao oriente animado, justamente por quebrar a fórmula da animação japonesa de aventura tradicional.

Kuroko no Basket é um anime baseado em um mangá homônimo, criado por Tadatoshi Fujimaki, publicado aqui no Brasil pela Panini e atualmente na edição 21. No Japão o mangá foi publicado semanalmente pela mesma revista de Naruto, Bleach e One Piece, a mais que consolidada Weekly Shonen Jump, e finalizado em 30 volumes pela editora nipônica Shueisha. O anime foi produzido pela Production I.G. A grande sacada da I.G foi lançar a obra por temporadas, a primeira foi ao ar em 2012, a segunda em 2014 e a ultima em 2015. O que evitou a produção de fillers, histórias que não estão na obra original feitas para manter o anime no ar e, dar um respiro até que o mangá publique a continuidade das tramas.

Vale ressaltar que Kuroko no Basket é um anime de aventura com temática esportiva, no caso o basquetebol. Conta a história de Kuroko Tetsuya, o sexto jogador de um time excepcional de ensino fundamental. Ao ingressar no ensino médio, o time se separa. Os integrantes do antigo time de Teiko vão a escolas diferentes, integrando assim em times diferentes. O objetivo de Kuroko é derrotar os cinco outros jogadores da dita “geração milagrosa” (japonês gosta dessas coisas), pois via que antes não havia unidade no time, ou seja, não jogavam como um time. Nesse novo time de Kuroko Tetsuya, da escola de Seirin, temos Kagami Taiga e companhia para derrotar a geração milagrosa e tornarem-se o melhor time colegial do Japão.

Kuroko-no-basket-teiko-kalango-atomico

Kuroko é um personagem especializado em passes, quase mais como um ala, pois ele fica mais nas laterais da quadra. Porém, ruim de drible e arremessos. Ele possui uma altura mediana, que para o basquete é um empecilho. Mas ele entende a importância de cada peça no tabuleiro, pois o basquete é um jogo coletivo e vence quem joga melhor em coletivo. Já o Kagami é o típico personagem principal de anime de aventura, ele quer ser o melhor. Durante o anime Kagami persegue seu objetivo. No time ele é o ala pivô, muito veloz, ágil, alto e com uma ótima impulsão. No começo da trama ele conhece Kuroko e os dois tornam-se parceiros nessa jornada. Só que a jornada mostra que o time é importante. E sozinhos, eles não podem. O time de Seirin possui mais três veteranos, que no decorrer do anime evoluem, tornando-se referencias para o próprio time. Cada um com sua expertise.

Kuroko-no-basket-seirin-kalango-atomico

A princípio, pode parecer uma história batida e com um final previsível. Mas será? A idéia da trama é muito legal, nada novo, ok, mas muito bem executado. Nessa obra, a jornada importa de verdade e tudo que é apresentado é utilizado. Kuroko quer provar que basquete se joga melhor quando em time, com a participação de todos, com cada um explorando sua facilidade no esporte. Assim, temos o arremessador, o defensor, o passador, o reboteiro, etc.

A ideia de sexto homem no basquete é real, a NBA, por exemplo, possui um premio para essa categoria. As técnicas apresentadas possuem embasamento real. Num ou noutro episódio temos umas faltas, mas beleza, a gente deixa passar pela empolgação. A disposição do time é bem precisa. Temos o ala, ala armador, armador, ala pivô e pivô. E claro, as licenças poéticas da obra, dando nomes específicos para lances, arremessos e dribles (os famosos nomes de golpes).

kuroko-no-basket-kuroko-kalango-atomico

Falando um pouco do roteiro, a história tenta seguir sem muitos clichês, mas não tem jeito, isso volta e meia ocorre, faz parte do show. Algumas cenas impactantes, embates memoráveis, jogos incríveis. Aliás, esse é constante em quase todos os episódios, sempre tem um jogo importante rolando. Nesse anime não tem embromação, a resolução dos problemas é até bem rápida. O que deixa a obra mais dinâmica e empolgante. E vitória nem sempre está no cardápio, como na vida real.

A qualidade da animação é espetacular, a movimentação dos jogadores é muito real, com profundidade e beleza gráfica. Outro ponto forte do anime é a trilha sonora de Ryosuke Nakanishi, com uma pegada mais hard rock. As aberturas da banda Granrodeo são excelentes. Veja a primeira abertura e tire suas conclusões:

Kuroko no Basket está disponível em serviços de stream, como o Crunchyroll. Serviço oficial e com excelentes opções no catálogo.  Eu diria que Kuroko no Basket superou minhas expectativas, ultrapassando em empolgação Hajime no Ippo, meu anime de esporte favorito. E digo sem ressalvas que essa é uma ótima obra da animação japonesa. Vale muito a pena.

The Basketball Which Kuroko Plays

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone