Dream Theater: metal progressivo impecável!

dreamtheater-atual-kalangoatomico

Fundada na década de 1980, nos EUA, por John Petrucci (guitarra), John Myung (baixo) e Mike Portnoy (bateria), alunos da Berklee College of Music (maior faculdade autônoma de música no mundo, onde estudaram talentos como Quincy Jones, John Mayer, Steve Vai e o guitarrista brasileiro Chico Pinheiro), o Dream Theater é uma banda de metal progressivo de altíssima competência técnica e que promove arranjos musicais complexos e precisos.

Antes conhecida pelo nome Majesty, em alusão a um trecho da canção Bastille Day, do Rush, a banda adotou, por sugestão do pai de Mike Portnoy, o nome atual, homônimo de uma casa de espetáculos na Califórnia. Para quem espera criatividade, profissionalismo, qualidade, ou seja, alto nível musical, essa é uma excelente oportunidade de apreciar o que de melhor o rock pode oferecer.

A discografia passa pela produção de 11 álbuns de estúdio, 2 EP’s e 7 álbuns ao vivo, visto que o mais recente é A Dramatic Turn of  Events (2011), com destaque para a faixa “On The Backs of Angel”.

Em 1999 lançaram Metropolis, Pt. 2: Scenes From a Memory, o qual reporta ao personagem Nicholas e à descoberta de sua vida pregressa, haja vista que é uma continuação da canção Metropolis, Pt. 1: The Miracle and The Sleeper, do álbum Images and Words (1994). A ideia inicial era criar uma canção, e não um álbum inteiro. Poucas pausas são notadas entre as canções, o que resulta num efeito que transmite a veracidade de uma história, justamente separada por partes, ou cenas de um ato. A canção “Home” expressa a primorosa construção musical deste projeto.

As influências de Scenes from a Memory foram o ópera rock Tommy, do The Who, e os álbuns The Lamb Lies Down on Broadway, do Genesis, Amused to Death, de Roger WatersOK Computer, do RadioheadSgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos BeatlesMisplaced Childhood, do Marillion e, por fim, The Wall e The Final Cut, ambos do Pink Floyd. Exceto por OK Computer, todos as outras obras são álbuns conceituais.

Atualmente, a banda é composta pelo guitarrista John Petrucci (incorporado como o terceiro guitarrista do G3, que conta com Steve Vai e Joe Satriani), o baixista John Myung, o Vocalista James LaBrie, o baterista Mike Mangini (graduado em Ciência da Computação pela Bentley College, contribuiu com o desenvolvimento do míssil MIM-104 Patriot e desenvolveu estudos em um programa que verificava ligações entre o cérebro e o restante do corpo humano) e o tecladista Jordan Rudess (ingressou aos 9 anos na renomada Juiliard School of Music para estudo de piano clássico, saindo formado aos 19 como pianista).

O próximo álbum tem previsão de lançamento para 24 de setembro deste ano, onde começará a turnê europeia. Para quem quiser conhecer melhor a banda, o link site oficial do DT.

No caso do Dream Theater, o bordão “Quality is everything!” é oportunamente bem colocado para expressar a genialidade destes músicos.

Curte os caras? Odeia? Deixe seu comentário.

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone