Resenha: Guia Politicamente Incorreto da Filosofia

montagem222

Depois da resenha do livro do Lobão trago mais uma polêmica! Mais um livro que vai totalmente contra o status quo, que arrisca-se a fazer voz contra a opinião geral! Eis o Guia Politicamente Incorreto da Filosofia:

Quais são suas recordações das aulas de filosofia? Se você nunca foi um amante da matéria com certeza suas lembranças são carregadas de discussões surreais e argumentações que beiravam uma viagem total.

 Triste estereótipo que apoderou-se da tão bela e importante filosofia por onde caminhou homens como Sócrates e Platão. Mas, se você espera encontrar no livro de Pondé uma complicação de textos que para serem compreendidos seria necessário a ajuda do seu antigo e maluco professor, está enganado.

 Eis um livro que trata de algo complexo em uma linguagem simples.

 Não conheço ninguém que adote o politicamente correto e não seja mau caráter, fora aqueles que têm idade mental de 10 anos. (Luiz Felipe Pondé – O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia) 

A frase acima resume boa parte do livro, pois O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia é uma garrafa de álcool despejada sobre as feridas dos partidários do politicamente correto.

Os idiotas descobriram sua superioridade numérica e seu poder de influência e assim nasceu o politicamente correto (tratado no livro pela sigla PC).  Em sua obra Pondé declara guerra a toda expressão do PC, seja o esquerdismo, o ecologismo, igualitarismo, feminismo e etc.

 Os idiotas românticos de hoje em dia esquecem que câncer é tão natural quanto os passarinhos e pensam que a natureza seja apenas os passarinhos. (Luiz Felipe Pondé -  O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia)

E com expressões como essa ele vai destruindo mitos e machucando quem não consegue pensar por si só e adere as ideologias de massas.

O povo é sempre opressor. Quando aparece politicamente, é para quebrar coisas. O povo adere fácil e descaradamente (como aderiu nos séculos 19 e 20) a toda forma de totalitarismo. Se der comida, casa e hospital, o povo faz qualquer coisa que você pedir. (Luiz Felipe Pondé -  O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia)

O livro trás luz sobre algo bastante interessante e visível, as pessoas tornam-se soldados do PC sem ao menos perceberem, a doutrinação que sofrem as tornam defensoras de causas que nem mesmo conhecem. É dessa forma que nascem alguns dogmas do politicamente correto que são praticamente incontestáveis, cito como exemplo a defesa árdua da esquerda em favor da cultura indígena fechando os olhos para o infanticídio que é prática comum.

 Quando você começa a pensar que tribos que não conheciam a roda até ontem, como alguns índios brasileiros e alguns povos africanos, podem ser nossa esperança, poderá acordar sendo um romântico idiota. (Luiz Felipe Pondé - O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia)

A acidez do livro nos proporciona até boas gargalhadas. Mas, alerto alguns mais progressistas ficarão como lesmas no sal diante de expressões do tipo:

A diferença entre a velha esquerda e a nova esquerda é que, para a velha, a classe que salvaria o mundo seria o proletariado (os pobres), enquanto, para a nova, é todo tipo de grupo de ‘excluídos’: mulheres, negros, gays, aborígines, índios, marcianos. (Luiz Felipe Pondé -  O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia)

Eis mais uma obra polêmica que tem levantado o ódio das patrulhas virtuais com os velhos argumentos de: reacionário, fascista e etc. Já vi gente usando até a expressão”liberal-fascita” que seria algo como “puta-experiente-e-virgem”.

guia-politicamente-incorreto-da-filosofia-luiz-felipe-ponde

Recomendo a leitura do livro  independente de sua visão política, pois em meio a todas as provocações, ironias e argumentos você descobrirá a reflexão sobre fatos que jamais tinha pensado. Verá como muitas vezes somos agentes do politicamente correto sem percebemos. E se não gostar? Desça o pau no livro! É um direito seu discordar, apesar de os partidários do PC jamais aceitarem que discordem deles.

 Nada é mais temido por um covarde do que a liberdade do pensamento. (Luiz Felipe Pondé -  O Guia do Politicamente Incorreto da Filosofia)

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone