Laçamento literário: “Novembro 63” de Stephen King

novembro capa editada

E se uma pessoa pudesse voltar ao passado para impedir o assassinato de J.F Kennedy?

A viagem no tempo nunca foi tão plausível… e aterrorizante.

Na última segunda-feira (28/10) foi o lançamento oficial do livro 11/22/63, que no Brasil saiu com o título “Novembro 63”, do mestre Stephen King pela editora Suma Letras; um livro eletrizante que gira em torno da pergunta inicial.

A vida pode mudar num instante, e dar uma guinada extraordinária. É o que acontece com Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine. Enquanto corrigia as redações dos seus alunos do supletivo, Jake se depara com um texto brutal e fascinante, escrito pelo faxineiro Harry Dunning. Cinquenta anos atrás, Harry sobreviveu à noite em que seu pai massacrou toda a família com uma marreta. Jake fica em choque… mas um segredo ainda mais bizarro surge quando Al, dono da lanchonete da cidade, recruta Jake para assumir a missão que se tornou sua obsessão: deter o assassinato de John Kennedy. Al mostra a Jake como isso pode ser possível: entrando por um portal na despensa da lanchonete, assim chegando ao ano de 1958, o tempo de Eisenhower e Elvis, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro.
Após interferir no massacre da família Dunning, Jake inicia uma nova vida na calorosa cidadezinha de Jodie, no Texas. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald. O curso da história está prestes a ser desviado… com consequências imprevisíveis.
A viagem no tempo nunca foi tão plausível… e aterrorizante. (sinopse)

novembro jfk

O livro tem sido aclamado pela crítica mundial:

The New York Times:
As páginas do 11/22/63 voam, cheias de intuitividade, compaixão e suspense. É preciso muita audácia para chegar perto desse assunto (viagem no tempo). É preciso muita habilidade para deixar a história remotamente crível. Sr. King faz tudo parecer fácil, o que é certamente seu melhor truque literário.

Washington Post:
Ele oferece um conto ricamente recheado com os prazeres que esperamos: personagens de bom coração e feridas abertas, cujas aventuras no fantástico tornam-se plausíveis porque eles estão ancorados com a realidade, com as conversas e o senso de lugar que nos leva sem esforço para dentro da história.

Publisher’s Weekly
O autor de Carrie sabe muito bem como apimentar uma ação com tremores horrendos.

Time
Que tipo de reviravolta um livro de 800 páginas sobre viagem no tempo pode ter? Eu descobri. A antecipação é melhor do que a conclusão, como quase sempre, porém existe muito a ser dito para uma boa antecipação, e isso não é ruim.

The Guardian
Voltar para trás prova ser mais um passa para frente para um dos mais notáveis escritores da literatura moderna americana

NPR
A combinação entre o amor de King pelos anos 50 e a sua pesquisa profunda a respeito do assassinato de Kennedy fazem dessa novela um trabalho de ficção incrivelmente interessante. King escreveu esse livro extremamente longo entre 01/09 e 12/10. Se eu pudesse voltar no tempo, eu não o faria mudar uma página sequer.

USA Today
No início do novo livro um homem volta ao passado para interromper o assassinato de Kennedy, os leitores tem que deixar a descrença para trás e aceitar o conceito de viagem no tempo. Alguns leitores precisaram deixar a descrença de comprar um livro de 849 páginas de lado e é recomendável comprar esse livro. O último épico de King é tão fascinante quanto soa a premissa. (Fonte: Stephenking.com)

Portanto, eis mais uma obra que não pode faltar na sua biblioteca, pois combina a maestria fictícia de King com um dos momentos mais importantes não só da história americana, mas da política mundial.

Se você voltar no tempo e consertar o passado. Tome cuidado para não destruir o futuro.

Para comprar clique aqui

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone