Estrelas além do tempo: título ruim esconde um dos melhores filmes do ano.

dd

Costumo dizer que no oscars concorrem dois tipos de filmes: os bons e os importantes. Geralmente a academia premia o importante. Exemplo, eu não concordo que Spotlight foi o melhor dos indicados, gosto infinitamente mais de A grande aposta. Mas, concordo que pela temática Spot era o mais importante. Isso também ocorreu em 2014, quando 12 anos de escravidão (o mais importante) bateu (o melhor) O lobo de Wall Street. Esse ano, parece impossível La La Land perder, curiosamente ele não é o melhor e nem o mais importante. Mas, é um musical que homenageia musicais e a cidade de Los Angeles, ou seja, se tornou importante para a academia. Já Estrelas além do tempo conseguiu ser importante e muito bom, fato raro no Oscar. Esqueçam o péssimo titulo nacional que deram ao filme. Estrelas além do tempo é titulo para ninguém querer assistir. O nome original faz muito mais sentido: figuras escondidas.

A Nasa dos ano 60 era um reflexo da sociedade estadunidense da época (até hoje?). O aparthaid social estava enraizado nos corredores da mais famosa agencia espacial do mundo onde um grupo de mulheres negras desempenham papeis importantes, praticamente escondidas, na corrida espacial contra a URSS.

Ainda bem que a pior coisa de Estrelas além do tempo é esse titulo horroroso. O maior acerto do filme, além do trio de protagonistas, é o tom cômico, suavizado e sempre engraçado. Lembrando o francês Intocáveis, o roteiro se desenvolve sem que as personagens se vitimarem, apesar de serem são alvos da segregação do dia à dia. Além da história, o maior achado do filme são essas atrizes maravilhosas, Octavia Spencer, Taraji P. Henson e Janelle Monáe, também temos um digno papel para Kevin Costner. Um filme simples e belo, que nos faz sorrir diante da tragédia que é o racismo e refletir em busca de um mundo melhor. Concorre a 3 oscars: Filme, atriz coadjuvante (Spencer) e roteiro adaptado.

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone