Entre risos, muitos risos! e sangue, muito sangue.

Unknown

Volta e meia aparece um filme para “redefinir” o conceito de adaptações de quadrinhos para o cinema. Em 1976, Superman de Richard Donner, com o lendário Christopher Reeve no papel do homem de aço, mostrou o caminho. Depois, em 1989, Tim Burton deu seu toque cômico-dark na adaptação de Batman. Década de 90 foi meio de ostracismo e pouca novidade, e apenas O corvo de Alex Proyas trouxe algum frescor ao gênero. Nos anos 2000, as adaptações foram redefinidas como blockbusters, recheados de grandes efeitos, cenas de ação e umas ceninhas para gargalhar. Assim, X-Men e Spider man foram enormes sucessos. Novidade apenas quando Zack Snyder inovou com 300 e Robert Rodriguez se juntou a Frank Miller e praticamente filmaram as páginas de um quadrinho com Sin City. Mas, os filmes que iriam trazer novos conceitos ainda estavam por vir, nas mãos de Christopher Nolan. A trilogia do Cavaleiro das Trevas mostrou que um quadrinho renderia um filme quase que “baseados em fatos reais”. A Marvel criou um gigantesco mosaico e se apoderou de seus próprios filmes. Agora, Deadpool redefine o conceito de diversão cinematográfica. Para mim, existe uma linha onde os dois extremos são representados pelos melhores filmes de quadrinhos já feitos. Em uma ponta está o Cavaleiros das trevas e na outra Deadpool. Todos os demais filmes baseados em quadrinhos habitam entre esses dois. 
Wade Wilson é um ex-militar que atua como mercenário, se apaixona por uma garota de programa e descobre um câncer terminal. Buscando uma cura por meio de um tratamento secreto e clandestino Wilson fica deformado e se torna um mutante. Tudo que Wade deseja e reconquistar Vanessa, melhor sua cara feia e matar os responsáveis pelo seu calvário. 
Vamos começar logo de cara dizendo: Sim, é uma das melhores adaptações de quadrinhos já feita! Sim, é certamente o filme mais divertido do ano! Sim, se você não souber nada de cultura pop e cinema dos últimos 20 anos vai passar batido na maioria das piadas e para finalizar, sim Morena Baccarin é uma deusa! (Agora posso falar do Ryan Reynoldse agradecê-lo por tudo. Por que, foi graças a seu empenho, coragem, determinação e carisma (nunca imaginei‼) que o tagarela mascarado virou um dos melhores filmes do ano! Sacaneando a tudo e todos, inclusive o próprio Reinolds, a Fox, os X-Men, o Wolverine e Hugh Jackman. Um filmaço

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone