Capitão América: Guerra Civil – Como é Incrível!

capitao-america

Dava pra resumir esse post em apenas: meu irmão, que filme foda. Mas, podemos falar mais sobre ele.

Primeiro, não vá com a expectativa de ver a Guerra Civil dos quadrinhos. Eles aproveitam apenas o argumento básico do quadrinho e adaptam todo o resto, mas o filme não perde em nada por causa disso.

Após os acontecimentos dos últimos anos no universo Marvel, a ONU se junta para criar um mecanismo de supervisão sobre os vingadores, dando origem ao tratado de Sokovia, como é descrito no trailer. Esse tratado tem como objetivo registrar os heróis como funcionários da ONU e devem responder pelos seus atos posteriormente. Daí o Bandeira não curte, o Stark lidera a galera que curtiu e eles caem na porrada.

Guerra Se Viu

Guerra Se Viu

Primeiro, temos que falar do roteiro. O trabalho da dupla Christopher Markus e Stephen McFeely (os filme de Nárnia, os filme do Bandeirola e Thor 2) tá excelente. A apresentação dos personagens, de suas motivações e os argumentos que cada um escolhe e discolhe de lado, fica perfeitamente claro pro espectador. O humor casa muito bem com o clima tenso de ver os Vingadores se divorciando, tendo as sacadas profissionais de Tony Stark de costume, mas com a inclusão do excelente Menino Aranha, que é uma adaptação genial do personagem, mas não vou dizer que é o melhor Aranha do cinema por que precisamos vê-lo num contexto de longa próprio pra ver como se desenvolve por completo.

Segundamente, a direção. Os irmãos Russo e eu não vou meter nenhuma piada com isso mandaram muito. Desde que dirigiram o segundo filme do Bandeira e graças ao resultado excelente que tiveram, eles devem ter tido muita liberdade pra comandar esse filme, e com isso elevaram o nível mais ainda dos filmes do Capitão, pois conseguem executar excelentes cenas de ação muito bem coreografadas (alô Guerra dos Tronos), além de apresentar dezenas de heróis e dar o tempo certo de tela pra cada um deles, fazendo com que interajam de forma fluida (alô BvS).

crossfitdohomemlindo.png

E então, os personagens. Acho que essa chega a ser a parte mais cativante do filme, pois cada um deles é inserido no filme de forma coerente e nas cenas de porradaria, eles exploram o potencial de cada personagem de forma fantástica, criando uma interação entre eles e seus poderes, inclusive. O Pantera Negra está I-RA-DO e seria meu personagem favorito do filme. Ele aparece quando tem que aparecer, e tanto suas cenas de ação como dramáticas são muito bem feitas. Que uniforme loko. Mas não tem como escolher ele como personagem favorito num filme da Marvel com o Homem-Aranha. Usam os poderes do Parker de forma sensacional durante as porrada e Peter Parker em si é muito maneiro. Não é o que está nos quadrinhos do Guerra Civíl, mas com certeza é o que aparece nos quadrinhos do Aranha.

Enfim, esse filme tem tudo. Tem bom roteiro, boas porrada, bons personagens, bom CG, Homem-Aranha, Vulva Viúva-Negra. Uma pequena coisa que me incomodou foi a diferença de poderes em certas partes do filme. Uma cena o Bandeira tá dando soco na cara do Homem-de-Ferro, outra ele tá apanhando pro Ossos-Cruzados. Porra, se ele consegue bater em titânio, ele deveria derrubar um ser humano com um golpe. E isso acontece com outros heróis também. mas isso é sutil e não atrapalha em nada o filme.

Fiquem até o final dos finais, que tem coisa boa.

9,6/10

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone