Adolescência vazia.

confissoesdeadolescente_2

Antes de se tornar filme, Confissões de adolescente fora um diário real de uma adolescente, depois virou uma peça de teatro e, por fim, série de TV. Destes, a série foi o que melhor retratou aquilo que o diário de uma menina retratava sobre a própria adolescência. Talvez pela duração de 2 anos, tempo suficiente para abordar as várias temáticas que esse público enfrenta no seu dia a dia, ou pela coragem da TV cultura em não fugir das polêmicas que cercam essa fase.

CONFISSOES-DE-ADOLESCENTE03

O roteiro foca em quatro irmãs e os problemas financeiros que o pai solteiro (que cria as quatro) está enfrentando. Claro que todos os clichês da adolescência estão presentes: bullying, virgindade, homossexualismo e tudo mais estão aqui, só que de maneira rasa, vazia e superficial.

Cinemascope-Confissões-de-adolescente-3-620x330

 Daniel Filho dirige a obra para o cinema amparado por um elenco competente, atores e atrizes da nova geração se esforçam para darem veracidade a trama, mas o excesso de personagens atrapalha o desenvolvimento de cada um. Outro problema são os personagens que aparecem e somem sem explicação alguma, o que torna boa parte do elenco desperdiçado. O filme deve fazer um relativo sucesso com o público masculino, pela alta quantidade de peitos que se mostram sem frescura ou pudor, mas para uma geração em que a pornografia está a distância de um mouse ou um touch no celular, não chega a ser grande coisa. Confissões de adolescente não é péssimo, apenas mal aproveitado, e deixa claro que a nova adolescência trocou os segredos dos diários pela exposição nas redes sociais.

Captura-de-Tela-2013-06-24-às-18.36.33-617x336

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone