A outra história americana.

the-bling-ring-poster-kalangoatomico

Não é de hoje que a sociedade americana tem seus costumes, posturas e cultura dissecada pelo cinema do próprio país.  Filmes como Assassinos por Natureza, Psicopata Americano, As virgens suicidas, entre tantos outros, já focaram nisso. Sofia Coppola, filha do mestre, atiça nossa curiosidade pelo banal, pelo fútil, o raso, tudo que o mundo ocidental aprendeu a cultuar graças a cultura da norte América. Para isso Sofia adaptou o livro The Bling Ring- A Gangue de Hollywood, de Nancy Jo Sales.

the-bling-elenco-kalangoatomico

Assim somos apresentados um grupo de adolescentes estadunidenses que vivem por acompanhar a vida de celebridades, De Paris Hilton à Lindsay Lohan, gente de vida tão rica e tão esdrúxula quanto as de quem se dedica a saber tudo sobre eles. Nesse mundo não basta saber, é preciso ser e para ser é preciso ter. O meio que esses jovens encontram para ter e ser é roubar seus próprios ídolos. O grupo passa as noites roubando as mansões de celebridades e gente de Hollywood, levando dinheiro, sapatos, bolsas, joias, enfim tudo que pertence ao mundinho da ostentação. Aliás, cabe aqui traçar um paralelo com o avanço do funk ostentação que vem se consolidando como novo hit brasileiro.   Tudo o que esses jovens querem é ostentar as roupas de gente de grife e cheirar muito pó, sem pensar nas consequências disso.

the-bling-filme-kalangoatomico

Sofia tem aqui seu filme mais fácil de se assistir e isso é um grande mérito. Claramente a diretora busca se comunicar com os jovens que vivem vidas semelhantes aos personagens, o que não é difícil pois é tudo baseado em uma historia real. A escolha do elenco é um acerto, com destaque para bela e competente Emma Watson. Um filme que vale muitos minutos de reflexão ao seu término, que nos faz pensar no que o futuro reserva para nossa tão banal sociedade.

the-bling-emma-kalangoatomico

Compartilhe ...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Google+Email this to someone